Omegacast – Episodio 33 – Quadrinhos para Adultos

AAAEEEEWWW Galera, depois de um tempo turbulento, com direito a editor com dengue e tudo mais, está no ar mais um Omegacast. Por conta das negociações incessantes intermediadas pelo Trent, contamos com a presença da Mariamma, Luciana e Samanta, do site Lady’s Comics para falar sobre Quadrinhos Adultos. Ah, também tem o Wesley Pires sobrando lá.

Nesse episódio vejam aspectos mais marcantes das revistas adultas, os principais autores, tanto internacionais quanto os nacionais, os selos e títulos mais conhecidos e outros nem tanto, além de ver como o papo se desviou para cinema com frequência e como os participantes masculinos ficaram polidos com presenças femininas. Tudo isso e muito mais neste Omegacast.

Obs: O áudio do cast a partir da metade estava oscilando bastante, com muitos ruídos e sons de fundo, o qual eu (Wesley) tive que diminuir a frequência ou reduzir o ruído, deixando o som baixo, porem ainda audível. Mil perdões pelo inconveniente.

 

Contato:

Para mandar e-mail, com criticas, sugestões, ou carência afetiva pode mandar e-mail para omegacast@omegastation.com.br ou usar o formulário de CONTATO;

Links:

Emails:

Nova Matéria de Animação do David NerdHerd

Curso SEO Training

Trent no Fala Séries Schias sobre Walking Dead

Wesley no Gametrack #27 sobre Final Fantasy V e VI

Pricila A Garota Banzai 2011 (Faça como o Trent, “jogue” no Google e se surpreenda)

Cast:

Flickr das garotas, com excelentes imagens.

Desenhos recolhidos por elas, na Rio Comicon.

Sigam-nos no Twitter: Omegacast | Dragão Dourado | Wesley Pires | Trentnoir | DVD

Reproduzir
  • Ivan Mota

    Esse foi um dos melhores casts que vocês já fizeram.
    Parabens.

  • Claudio, O Dragão Dourado

    [mimimi mode on]só Porque eu Não Apareço né T-T [mimimi mode off]

  • tb foi um dos meus favoritos

  • Tambem achei um ótimo episódio.

  • Deivid Blackout

    Ola pessoal
    Primeiro comentario meu aqui. Muito bom o podcast. Terminei minha maratona, que escutei a grande maioria dos episódios.

    Ótimo episodio esse de quadrinhos, bom tema e belas convidadas xD
    Muitos podcasts falaram de HQ’s e a cada um que eu escuto mais vontade me da de ir atras e ler algumas.

    O omegacast ja esta na minha lista do iTunes, sempre acompanhando.

    Muito sucesso pra voces!!

    Valeu

    • Claudio, O Dragão Dourado

      @Deivid Blackout,falai mister apagão , que bom que curtiu , e obrigado pelo feedback
      abr

  • Bone é foda! Tenho toda a coleção (em inglês), os jogos e até as action figures do Smiley Bone e Fone Bone.

    Corrigindo o que foi dito no cast, Bone começou pela Cartoon Books, depois foi pra Image, e depois voltou pra Cartoon Books.

    Realmente, é uma leitura não-recomendada pra crianças, engana pelo visual dos personagens. Tem uma temática meio Senhor dos Anéis, eu diria.

  • Orra Tourinho, fique a vontade pra fazer adendos pertinentes. O cast tava bem papo solto, nem sempre o que sai é informação veridica. Mas valeu pelo feedback.

  • Nada, só quis complementar mesmo… e parabéns pelo cast, o omega vem subindo na minha lista de pods preferenciais.

  • Fantástico Dragão e amigos do Omegacast!
    O Seo Training e Mídias Sociais agradece este super podcast!
    http://cursodeformacaoseo.griff.art.br/
    abs!

  • Freakytooms

    Muito bom este ep. Um papo muito bom d se ouvir com as meninas do Lady’s Comics. Manjam muito e o site delas tbm é fantásdigo.
    O Dragão Dourado deu pra trás de novo ?! (Não participou do cast).
    O Trent não tinha como praticar bullying e acabou tendo que se auto bullynar. uuui. shuashuashua.
    Tem q ter mais outras participações das meninas do LC.
    Abs !

  • Maneiro o cast. Vamos aos comentários:

    – Na minha opinião, a essência “The Walking Dead” tanto no quadrinho, quanto na série é dramática do mesmo jeito, só que na série acontece mais coisas e tem mais personagens, porém demora mais para desenrolar. Não entendi porque o Wesley disse que não é uma obra adulta. De jeito nenhum uma criança pode assimilar aquilo. Não entendi a reclamação do drama da série que uma das participantes fez, não entendi mesmo o que ela quis dizer, mas as vezes ela estava esperando um filme de zumbi, no qual as criaturas são o foco, mas em “The Walking Dead” as pessoas que são, tanto que quando a história começou a ser publica, as pessoas achavam que não iria duras mais de 10 revistas no máximo, porque não teria o que explorar.
    – A razão de “The Walking Dead” ser preto e branco não é nenhuma das que foram ditas. A principal razão era corte de custos. Ninguém acreditava que ele daria certo quando o projeto foi proposto, tanto que o autor mentiu sobre a temática da HQ dizendo que os aliens seriam a razão dos zumbis aparecerem e o primeiro desenhista desistiu e foi fazer outra coisa. O quadrinho preto e branco só precisa de um desenhista e roteirista na produção, gasta menos para imprimir, é mais rápido de ser produzido e assim é mais barato. Só desse jeito uma editora se interessou em publicar, porque era uma aposta, mas se não desse certo, também não iria gerar muito prejuízo.

    Sobre a parada do “Mangá X HQ”, bom antigamente o quadrinho adulto não aparecia muito aqui no Brasil. Eu não leio quadrinho de super heroi, porque eu não consigo achar logica no fato deles não matarem ninguém (santo Batman que fica sempre prendendo o curinga no asilo Arkam para depois o palhaço sair de lá e fazer uma chacina) e de ninguém ter a ideia de seguir o heroi ou colocar um localizador na roupa dele e descobrir a identidade secreta, por isso que eu gosto de heróis que todo mundo sabe quem eles são, mesmo assim não leio nada de super herói (exceções existem como Watchmen). O mangá chegou ai com suas historia fechadas, violentas, dramáticas e por um tempo pegou uma bela fatia do mercado mundial, mas a marvel e a DC que não são idiotas nem nada, contra atacaram com varias revistas com historias adultas sem apelar para o clichê de super heroi e o Japão resolveu apostar ainda mais no que estava dando certo e parar no tempo e pior, esqueceram que o gosto japonês é bem diferente do resto do mundo, fato que só agora as industrias de videogame esta abrindo os olhos e os animes e mangás não estão nem tentando agradar o publico internacional. Hoje, é raro um anime que eu posso assistir e não fazer ressalvas das japonezisses como harem, MOE, ecchi espalhada por todo canto, até em obras como Steins Gate e Highschool of the dead que se não tivessem isso seriam milhões de vezes melhor e é esse tipo de coisas que eles tentam vender para adultos. O quadrinho ocidental (quem diria?!), tá conseguindo virar o jogo e voltar a dominar o mundo, mas pelo menos o mangá ajudou as editoras americanas investirem mais do que em história de super herois. Ainda assisto anime, mas tô cada vez mais decepcionado e migrando para séries americanas e de outros países.

    – Vocês chegaram a falar de um selo nos quadrinhos japoneses. Não existe selo em quadrinhos japoneses. Eles não acreditam nessa parada de que um produto for vendido só para adultos, crianças não vão ter acesso. O que está acontecendo é a lei apelidada de “anti-otaku” que proíbe a comercialização e exibição de material com pedofilia, sexualidade, incesto e um monte de coisa bizarras na região de Tokio (como o país é pequeno, pode-se dizer que proibiu geral negadis). O que eu acho disso? Bom, o problema é que até as obras realmente adultas (e não obras pseudo adultas que na verdade são para moleques punheteiros de 15 anos) vão sofrer, mas eles estavam abusando demais e a lei foi só consequência da pouca vergonha que estava acontecendo.