Nihon no Sekai – Teatro Bunraku

Aew galera,  voltando com mais um Nihon No Sekai para falar de um teatro que com certeza  vocês já viram mas não sabiam o que era. Trata-se de uma forma de teatro japonês chamado Bunraku.

Bunraku é um teatro de bonecos onde cada boneco é manipulado por 3 pessoas, na qual são interpretadas varias obras tradicionais japonesas, onde cada boneco tem expressões faciais com movimentações dos olhos e das sobrancelhas. Em alguns casos há movimentação da boca e transformações completas do rosto, seja em cenas de batalhas quando partes da face caia ou em representações de mulheres que se transformam em monstros. Os bonecos geralmente têm de 90 a 1,38cm feitos com hastes de madeiras, onde dependendo do tipo de boneco o rosto é feito de certo material variando da madeira a cerâmica pintada. Um detalhe curioso é que os cabelos dos bonecos são de cabelos naturais, e por conta disso a cada apresentação os penteados devem ser refeitos. O Bunraku tem muita influencia do teatro Nô  como as declamações e a musica instrumental , sendo que muitas peças dele chegaram a ser representadas no Bunraku.

Há certa hierarquia entre os controladores desses bonecos, quem controla o corpo, expressões faciais e o braço direito são os Omo-zukai, alem de todo o peso do boneco sendo auxiliado pelo Hidari-Zukai, que controla o braço esquerdo e carrega um pouco do peso segurando a cintura do boneco, e por fim o Ashi-Zukai, que controla os pés sendo responsável pra ter toda sincronia de andar, caminhar, saltar, correr e etc. O Omo-Zukai é o chefe ou mestre, por conta dos 30 anos de experiência necessários para atingir essa posição e sendo caracterizado nas vestimentas por usar os tamancos altos. O Hidari-Zukai seria como o ajudante principal sendo ele responsável por trazer e posicionar o boneco e os tamancos do Omo-Zukai, e o Ashi-Zukai é o aprendiz ou o novato que fica por volta de 10 anos nessa posição até poder se tornar um Hidari-Zukai.

Não há registros de como e quando o Bunraku começou, só é de conhecimento que começou a se popularizar em Osaka e algum tempo depois começou a se espalhar por cidades vizinhas como Kyoto, que era lar de aristocratas que apreciavam o teatro Nô, e tal fato despertou disputas regionais entre os artista de Kyoto e Osaka que achavam que o Bunraku deveria ser um teatro mais popular. Por volta de 1684 Takemoto Gidayu fundou seu próprio teatro em Osaka com a ajuda de Chikamatsu Monzaemon, um dos maiores escritores teatrais da era Edo e também de Takeda Izumo, proprietário de um teatro e com experiência na área administrativa. O teatro recebeu o nome de  Takemoto-za e ficava no bairro de Dotombori fazendo o Bunraku se popularizar muito, e por conta disso foram feitos vários teatros pelo Japão até meados do século XIX.

No começo do Século 20 a Shochiku Entertainment Company começou a explorar comercialmente essas modalidades de teatros durante muitos anos e sofrendo um grande revez em 1945 quando foi perdido boa parte de seus bonecos durante bombardeios, mas se reerguendo em 1946 tendo em seu publico até o Imperador Hiroito. Com o tempo foram adaptados para o Bunraku peças famosas como “Hamlet”, “Madame Butterfly” e “Camile”, e atualmente  não há um grande publico que o aprecia, sendo que grande parte dos bonecos usados são peças de museu atualmente. Não há registro de algum dia alguma peça ou bonecos do Bunraku vieram ao Brasil.

Creio que já deu pra vocês conhecerem um pouquinho desta manifestação teatral bastante interessante. See You Next Time!

See You Next Time

 

 

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Bunraku

http://www.culturajaponesa.com.br/htm/bunraku.html

  • Nerdanderthal

    Cada vez mais eu me impressiono com a cultura japonesa.
    A idéia fixa pela procura da perfeição, é marca registrada daquela cultura.
    Pessoas levarem 10 anos como aprendizes para fazerem parte de um grupo teatral de bonecos, é realmente inacreditável!!!
    Eu já assisti a um espetáculo desses bonecos e realmente as expressões faciais, os gestos delicados de mãos, pés e corpo, numa perfeita coordenação entre todos que manipulam os bonecos, demonstra a seriedade e o amor que eles têm por tudo que fazem.
    Adorei o texto.
    Parabéns, Claudio

  • Muito boa a matéria!

    Não tive o prazer de ver nenhuma apresentação dessa ao vivo, só pela tv japonesa.

    Gostei bastante e recomendarei a leitura do artigo.

  • Marcos

    Houve sim uma apresentação de bunraku no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro, em 2004… a peça se chamava “Sonezaki Shinjuu”, se não me engano, e contava a história de um casal cuja relação se deparava com vários obstáculos, e no final eles resolvem cometer suicídio juntos.

    • Claudio, O Dragão Dourado

      @Marcos, orra sério, nunca soube , que pena senão dava um jeito de assistir, se souber de alguem que tenha fotos ia ser legal , coloco no post e dou os creditos, infelizmente eu não achei nenhum registro desta peça nem de ninguem que tenha a visto.

      mas valew a informação,

  • Marcos

    Olha, eu me lembro de ter pego um “livrinho” que tinha algumas fotos e um pouco de informacao também… o problema é que eu só vou conseguir pegar isso de novo no mes que vem, quando for pro Rio. Dai posso escanear alguma coisa e te mandar, se voce ainda tiver interesse.

  • Marcos

    Também achei um artigo na Wikipedia (em Ingles) sobre o espetáculo: http://en.wikipedia.org/wiki/Sonezaki_Shinju O final é um pouco diferente do que eu lembrava, mas como minha memória nem é das mais confiáveis…

    • Claudio, O Dragão Dourado

      @Marcos, adoraria se pudesse achar esse livrinho, mas nãosei eles podem ter feito uma adaptação já que a peça original era do kabuki, mas era comum o bunraku interpretar peças do kabiki já que eram quase iguais os teatros e histórias